Você está em: Home -> Notícias -> Hino do Ano da Fé
Hino do Ano da Fé

Hino do Ano da Fé

13.11.2012

CNBB apresenta versão oficial da tradução do Hino do Ano da Fé

Após um cuidadoso trabalho de tradução e revisão, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulga a versão oficial do Hino da Fé para o Brasil. Trata-se de uma iniciativa das Comissões Episcopais Pastorais para a Liturgia e para a Doutrina da Fé, para que a canção seja usada pela Igreja no Brasil durante este Ano da Fé.

Clique aqui para conhecer a letra e as partituras do Hino Oficial do Ano da Fé.

A seguir, reproduzimos o texto enviado pelas comissões, com um breve comentário sobre a canção.

CREIO, Ó SENHOR!
Breve comentário ao hino do Ano da Fé

Conhecemos bem o quanto a música e o canto são importantes para a compreensão e o aprofundamento das ideias, e o quanto são úteis para a divulgação de campanhas e de projetos. Seguindo o convite do Santo Padre, “queremos celebrar este Ano de forma digna e fecunda” (PF, 8). Por isso, o Ano da Fé não poderia ficar sem seu hino. Dele esperamos que ajude a marcar este “tempo de particular reflexão e redescoberta da fé” (PF, 4).

Divulgado pelo Pontifício Conselho para a Nova Evangelização, o hino circulou rapidamente pela internet, inclusive em uma versão portuguesa. Os assessores das Comissões Episcopais Pastorais para a Liturgia e para a Doutrina da Fé prepararam esta versão brasileira. Depois de avaliada pelos presidentes dessas Comissões e pelo Secretário Geral da CNBB, tornamos pública, para que seja usada pela Igreja no Brasil durante este Ano da Fé.

A súplica do pai que apresentou seu filho para ser curado por Jesus – “Eu creio, mas aumentai a minha fé” (Mc 9,24) – é assumida por todos nós. Desse modo, o hino é um grande pedido pela renovação e pelo crescimento da fé. Há uma particularidade a ser notada: a primeira parte da súplica está no singular: “creio, ó Senhor”.  E a segunda parte está no plural: “aumenta nossa fé”. Assim se destacam os vários aspectos da fé, que são aprofundados pelo Papa no número 10 da Porta Fidei: ao mesmo tempo ela é pessoal e eclesial, é um ato pessoal e tem conteúdo “objetivo”.

Outro elemento que se destaca pela repetição é a expressão “caminhamos”, que ocorre no início de cada estrofe. Na mesma Porta Fidei, Bento XVI nos recorda que, uma vez atravessado o limiar da porta, por meio do batismo, abre-se diante de nós um caminho que dura a vida toda e que se conclui com a passagem para a vida eterna (PF, 1). O povo brasileiro se identifica muito com as romarias, peregrinações, procissões e caminhadas. Elas são um símbolo da peregrinação espiritual que toda a nossa existência cristã: “não temos aqui cidade permanente, mas andamos à procura da que está para vir” (Hb 13,14). O modo como caminhamos é destacado de modo diferente a cada nova estrofe: cheios de esperança, frágeis e perdidos, cansados e sofridos, sob o peso da cruz, atentos ao chamado, com os irmãos e as irmãs. É um caminho feito em companhia, desafiador, é certo, mas dirigido pelas marcas dos passos de Nosso Senhor, como bem recorda a estrofe 4.

O caminhar da Igreja é marcado, portanto, pelos mistérios da vida de Cristo, reflexos do grande Mistério Pascal. Na sequência, nos são recordados: o Advento, o Natal, a Quaresma, a Páscoa, Pentecostes e o Reino definitivo. Do mistério do Filho de Deus feito homem é que a Igreja vive permanentemente. É a comunhão com Ele que orienta e anima toda a caminhada eclesial ao longo da história e, na grande comunhão dos santos, é também o que anima cada um dos fieis, pessoalmente.

Alguns títulos de Cristo são evocados, junto com os mistérios. Filho do Altíssimo, estrela da manhã, mão que cuida e que cura, o Vivente que não morre, Palavra, esperança da chegada. Desse modo o Mistério do Filho de Deus feito nosso irmão impregna toda a existência dos cristãos, na Igreja. Assim ele nos anima no caminho e nos conduz para a meta.

Esse caminhar é feito em companhia. Como companheiros são recordados, na sequência das estrofes: os Santos que “caminham entre nós”, Maria, “a primeira dos que creem”, os pobres que “esperam à porta”, os humildes que “querem renascer”, a Igreja que “anuncia o Evangelho”, o mundo, no qual se encontram sinais do Reino que “está entre nós”. Esta grande companhia de fé nos permite muitas e profundas reflexões: a comunhão dos santos, o significado da presença da Mãe de Jesus na vida da Igreja, os pobres, nos quais podemos servir ao próprio Cristo e pagar-lhe amor com amor, o espírito das bem-aventuranças expresso nos “humildes”. Como resume a última estrofe, trata-se da companhia de fé, de esperança e de amor que é a Igreja.

A consciência de que o hino expressa a súplica da Igreja que quer ser renovada na fé é expressa nos termos com os quais se conclui cada estrofe: pedimos, oramos, invocamos, suplicamos, rogamos, clamamos. A renovação eclesial e o impulso para a nova evangelização, objetivos principais do Ano da Fé (PF, 7-8), não serão alcançados simplesmente por nosso esforço. São dons da graça divina, que devemos suplicar com humildade e buscar com toda energia.

Valha-nos sempre a proteção da Virgem Maria, bem-aventurada porque acreditou (Lc 1,45).


Tags: , , , , , , , , , ,

Nome


E-mail






IMPORTANTE
Informativo
Mural de Recados
maria do carmo
20.04.2014 - Domingo
olá irmã td bom com vc?? Querida irmã Madre joana Angelica estou deixando o meu recado ,eu sou a Maria do carmo aquela menina que a Sra. trouxa para São Paulo lembra uma estoria bonita.Hj quero muito te agradecer.Talvez ñ lembra mais de mim mas eu nunca te esqueci. peço a DEUS te ilumine sempre. Um abraço Maria do Carmo Peço que se alguém conhecer a irmã passe a ela esse recado,deixo meu E-mail.mariadocarmomatos1@hotmail.com
Maria Juscelina de Faria
19.04.2014 - Sádado
Madre Lidinalva, a quem tive o prazer de conhecer no Mosteiro de Macaúbas, desejo-lhe sucesso à frente da Federação. Uma Feliz Páscoa para todas, Maria Juscelina
Daisy Tatiana Guimaraes Quaresma
18.03.2014 - Terça-Feira
Andei comprando uns livros seus e gstaria de pedir oracoes pelo meu relacionamento com minha sogra Maria Eunice que ficou machucado. E pelo concurso que vou tentar no dia 24 de março. Eu rezo pelos padres , religiosos e seminaristas sempre. obrigada.
Irmã Maria Letícia do Sagrado Coração OIC
12.03.2014 - Quarta-Feira
Parabéns a Madre Angela eleita Abadessa do Mosteiro da Imaculada Conceição e de Santa Clara em Sorocaba.Que o Espírito Santo a ilumine para ser uma Pastora com cheiro de ovelha.Com carinho e muita amizade, Irmã Maria letícia do Sagrado Coraçao OIC
Ir. Daniele
09.02.2014 - Domingo
Boa tarde Irmas gostaria de saber um pouco mais sobre a vida de Madre Maria Helena do Espirito Santo.
Receba nossas atualizações
Cadastre-se e receba nossas novidades.

E-mail:

Cadastrar
Descadastrar

Federação Imaculada Conceição

Clique aqui e fale conosco
Copyright 2014 - Federação Imaculada Conceição - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Agência Católica | Comunicação a Serviço de Deus
Website desenvolvido por Agência Católica
Qualidade e Profissionalismo a Serviço de Deus